Entendendo suas necessidades de energia

Autor: 
Marshall Brain

Para escolher a fonte de energia de emergência certa e de tamanho ideal, você precisa entender algo sobre o consumo de energia (potência) dos aparelhos que você planeja utilizar.

A unidade básica de medida de potência é o watt. Em uma fonte de energia de emergência há duas classificações de potência que são importantes: potência estável e potência transitória. Uma lâmpada normal incandescente de 60 watts requer, como esperado, 60 watts. Ela necessita dessa potência quando você a liga e durante todo período em que estiver ligada. Um motor de ventilador de teto, por outro lado, pode exigir 150 watts para conseguir dar partida e 75 watts enquanto estiver funcionando. Essa potência extra para dar partida no motor é chamada de potência transitória e é normal em qualquer equipamento que contenha um motor elétrico. Aqui estão as potências comuns de alguns aparelhos encontrados em uma casa:


Voltagem de
Potência típica
Potência transitória
Lâmpada
60 watts
60 watts
Ventilador
75 watts
150 watts
Pequena televisão preto e branco
100 watts
150 watts
Televisão colorida
300 watts
400 watts
Computador e monitor
400 watts
600 watts
Cobertor elétrico
400 watts
400 watts
Microondas
750 watts
1.000 watts
Aquecedor
750 watts
1.500 watts
Geladeira
1.200 watts
2.400 watts
Bomba de poço
2.400 watts
3.600 watts
Aquecedor de água elétrico
4.500 watts
4.500 watts
Bomba de aquecimento
15.000 watts
30.000 watts

Algo que você pode observar nesse quadro é que a bomba de aquecimento para uma casa inteira apresenta um grande consumo de energia. Se sua casa tem uma bomba de aquecimento e você quer mantê-la aquecida durante uma falha de energia no inverno, você vai precisar comprar um gerador bem grande (que custa caro) ou  precisar de uma fonte de aquecimento reserva, como por exemplo, lenha.

Outra coisa para se observar é que se você planeja utilizar equipamentos sensíveis como televisões e computadores usando um suprimento de energia de emergência, você vai querer ter um excelente equipamento de proteção contra oscilações e, no caso do computador, um no-break. Quando um aparelho grande como uma geladeira é ligado, não há como um gerador pequeno ser capaz de manter a energia estável durante a o transitório de partida. Um no-break vai evitar que seu computador apresente problemas durante um problema na rede elétrica.

Para calcular o quanto de potência você precisa, some a potência normal e a transitória de todos os aparelhos que você quer operar simultaneamente. Veja dois exemplos:

  1. se você planeja ligar uma pequena TV e duas lâmpadas de 60 watts, então você precisará de um suprimento de energia de emergência que tenha uma capacidade de, no mínimo, 220 watts e uma capacidade transitória de 270 watts. Ou seja, com uma pequena margem de segurança, 250 watts em regime permanente e 300 watts relativos ao transitório;
  2. se o seu plano é ligar a geladeira, uma TV a cores e um microondas simultaneamente, você precisará de 2.250 watts em regime permanente e 3.800 watts relativos ao transitório na pior das hipóteses (se os três forem ligados ao mesmo tempo). Se você realmente quer controlar a energia, tenha certeza de que eles não serão ligados ao mesmo tempo, então sua exigência de potência transitória será de somente 2.400 watts. Se você quer ligar somente um desses aparelhos por vez, então, sendo a geladeira o maior consumidor de energia, você precisará adquirir um sistema de energia de emergência que a suporte.

A observação feita no segundo exemplo sobre verificar o consumo de energia é importante. Os geradores tendem a ficar caros conforme ultrapassam 5 mil watts. Por exemplo, um gerador de 5 mil watts pode custar US$ 600, enquanto um gerador de 10 mil watts pode custar US$ 2.200. Se a utilização dos equipamentos for otimizada, por exemplo, escalonando sua utilização, você pode obter um gerador menor e, portanto, mais barato.