Jardins de chá

Autor: 
Jennifer Horton

Os jardins de chá do Japão surgiram quando os monges zen trouxeram para o país o ritual de beber o chá em pó a fim de diminuir a sonolência durante a meditação. A cerimônia do chá era um evento formal em que as folhas de chá eram colocadas no chão e maceradas em um caldo amargo que as pessoas compartilhavam em uma tigela comunitária.


Jardim de chá
Panoramic Images/Getty Images
As casas de chá se misturam com o ambiente e são acessadas por um caminho que simboliza a jornada para um estado mental mais pacífico

Os jardins (em inglês), feitos para evocar as qualidades da solidão e do envelhecimento, são construídos com materiais simples e rústicos a fim de manter a harmonia com a atmosfera e estão centrados na casa de chá cerimonial. Feitas com materiais naturais, as casas de chá se misturam com o ambiente e são acessadas por um caminho que simboliza a jornada para um estado mental mais pacífico. Os convidados entram na casa de chá através de uma porta baixa construída assim para torná-los humildes logo na entrada.

As casas são circundadas por um jardim externo onde os participantes aguardam o início da cerimônia e um jardim interno sagrado onde a entrada não é permitida, mas apenas a observação e a contemplação do lado de fora dos muros. Essa série de pequenas áreas do jardim de chá é designada como parte do processo de preparação da mente dos convidados para a cerimônia. O jardim externo contém uma bacia de água para que as pessoas se purifiquem dos pecados, um banco para descanso e lanternas especialmente designadas.

Se você prefere o seu jardim livre de estruturas feitas pelo homem, então vai querer ler sobre os jardins naturais na próxima página.