Cozinhando com gás

Autor: 
Jeff Tyson

Até mesmo a grelha a gás mais simples é mais complexa do que uma grelha a carvão vegetal. Os componentes comuns de uma grelha a gás incluem:

  • fonte de gás
  • mangueiras
  • reguladores de válvulas
  • queimadores
  • acendedor 
  • superfície de cozimento
  • chapa
  • coifa 


Componentes de uma grelha a gás

O corpo da grelha abriga todos os outros componentes, exceto a coifa. A coifa cobre a superfície de cozimento e serve para aprisionar o ar quente no interior, aumentando a temperatura dentro da grelha.

A fonte de gás está conectada aos reguladores da válvula por meio da mangueira principal. Os reguladores são controlados por chaves que permitem que se determine quanto gás pode entrar pela válvula até o queimador. A maioria das grelhas tem dois queimadores principais, com um regulador para cada um. Cada queimador tem uma série de pequenos orifícios ao longo de seu comprimento, através dos quais o gás sai.

Três itens são necessários para uma grelha a gás acender corretamente:

  • gás
  • oxigênio
  • faísca

O gás é fornecido pelo tanque de propano ou do encanamento de gás natural e o oxigênio obviamente vem do ar. Mas de onde vem a faísca?

A faísca geralmente é fornecida pelo acendedor da grelha., que é um botão de pressão ou uma chave giratória que cria uma faísca elétrica para acender o gás, usando piezoeletricidade.


O acendedor nessa grelha usa uma chave que você gira
para disparar o martelo

Certos materiais cristalinos (como quartzo, sal de rochelle e algumas cerâmicas) têm um comportamento piezoeletrônico. Quando você aplica pressão sobre eles, há uma separação de cargas dentro do cristal e obtém-se uma voltagem dentro do cristal que às vezes é extremamente alta. Por exemplo, no acendedor de uma grelha, o estalo que se ouve é um martelo dotado de mola que bate em um cristal e gera milhares de volts através das faces desse cristal.


Girar a chave nessa grelha faz a faísca pular entre os dois eletrodos

Uma voltagem assim alta é idêntica à voltagem que leva uma faísca a fazer a ligação elétrica em um motor à gasolina. A voltagem do cristal gera uma faísca grande o suficiente para acender o gás na grelha.


Os queimadores nas grelhas a gás têm, com freqüência, a forma de um "O" bem achatado crivado de pequenos orifícios

O queimador é onde ocorre toda a queima. Ele mistura o gás com o oxigênio e o espalha sobre uma grande área. Cada queimador tem um par de eletrodos conectados ao acendedor. Quando o martelo do acendedor é disparado, a sobretensão de eletricidade resultante faz com que a faísca forme um arco sobre esses eletrodos e acenda a mistura de gás e oxigênio. Para criar uma superfície de cozimento aquecida homogênea, a maioria das grelhas a gás tem pelo menos dois queimadores separados.

A maioria das grelhas a gás usa tanques de metal cheios de gás propano líquido (GLP), que tem a vantagem de vir em um tanque portátil e está disponível em quase todos os lugares, ao passo que o gás natural usa uma mangueira conectada ao duto geral de gás.

Por que você pode conseguir GLP em tanques, mas não consegue gás natural? O propano normalmente transforma-se de líquido para gás a -43ºC. Contudo, ele tem a excelente propriedade de, quando comprimido, condensar-se na forma líquida e permanecer assim até ser descomprimido. Isso significa que o propano é muito mais fácil de ser armazenado em um tanque que o gás natural, que não é facilmente comprimido. Pelo fato de o gás natural não comprimir bem para uma forma líquida, ele costuma ser entregue via tubulações específicas.

Um outro benefício do GLP é que ele contém muito mais energia que o gás natural. A capacidade de cozimento de uma grelha é medida em british thermal units (BTU). Uma BTU é a quantidade de calor necessária para aumentar em 0,56ºC a temperatura de 0,45 kg de água. Em 2 cm3 de gás natural há cerca de 1 mil BTUs e 2 cmde propano contêm cerca de 2500 BTUs. As grelhas variam de 20 mil a cerca de 50 mil BTUs. Uma taxa maior de BTUs normalmente indica uma grelha maior, com uma superfície de cozimento maior.


A maioria das grelhas a gás usa um tanque de propano como este

Em uma grelha, você pode ver a diferença entre o gás natural e o GLP mais facilmente olhando os canos que se conectam aos queimadores O cano em uma grelha a gás natural é cerca de duas vezes maior que o de uma grelha a propano. O gás natural é, em sua maioria, metano, mas contém quantidades significativas de outros componentes, incluindo butano, etano e propano. Você normalmente só compraria uma grelha a gás natural se planejasse conectá-la a um cano de gás em um local permanente e se o gás natural estivesse disponível em sua região.

O que é propano?
O propano é criado a partir do petróleo e contém hidrocarbonetos alifáticos )hidrocarbonetos compostos de hidrogêneo e átomos de carbono). Quando você leva petróleo bruto para uma refinaria para ser "craqueado", acaba obtendo cadeias de hidracarboneto de diferentes comprimentos. Estes diferentes comprimentos de cadeias podem ser separados uns dos outros e misturados para formar diferentes tipos de combustível. Por exemplo: metano, propano e butano. Os três são hidrocarbonetos:
  • metano tem apenas um único átomo de carbono e 4 átomos de hidrogênio (CH4)
  • butano tem 4 átomos de carbono e 10 átomos de hidrogênio (C4H10)
  • propano tem 3 átomos de carbono e 8 átomos de hidrogênio C3H8 )

Alternativas e opções para grelhar

Além do básico, a maioria dos fabricantes oferece algumas opções para melhorar suas habilidades de grelhar.

  • Grelhas com multiprateleiras - existem grelhas que aceitam até duas superfícies de cozimento sobre a principal. Como a temperatura cai consideravelmente entre a superfície de cozimento e a fonte de combustível, ela costuma ser usada para cozinhar vegetais no vapor e manter a carne pronta aquecida.
  • Queimadores laterais - passando uma mangueira pela grelha a gás até um queimador acoplado ao lado dela, os fabricantes proporcionam uma maneira de cozinhar molhos ou outros alimentos que precisem estar em uma frigideira ou panela.
  • Rotisserie - é uma longa haste de metal suspensa horizontalmente sobre a fonte de combustível e girada vagarosamente, geralmente por um motor elétrico. É usada principalmente para assar lentamente aves ou vegetais.


Grelhas elétricas são muito populares, especialmente entre pessoas que não podem ter uma grelha ao ar livre

As grelhas a carvão vegetal e a gás são as mais populares, mas existem outras alternativas. A mais comum é elétrica. Uma grelha elétrica tem um componente para aquecer embutido na superfície de cozimento ou diretamente abaixo dela e uma bandeja coletora, que coleta a gordura que sai da carne durante o cozimento. As grelhas elétricas costumam ser portáteis e a maioria é pequena o suficiente para ser colocada sobre uma mesa ou em um balcão. Diferentemente das grelhas a gás ou carvão vegetal, as grelhas elétricas podem ser usadas em ambientes fechados.

Um outro tipo de grelha que está fazendo sucesso é a de infravermelho. Grelhas a infravermelho usam queimadores de placa de cerâmica especiais que irradiam calor infravermelho. De acordo com Thermal Engineering Corporation (TEC), grelhar com infravermelho não seca a carne e consegue gerar uma temperatura muito maior (acima de 899ºC) do que qualquer outro tipo de grelha.

Confira os links na próxima página para obter mais informações sobre grelhas, fabricantes de grelhas e tópicos relacionados.