Como tratar um cão queimado

Os cachorros adoram ficar aos pés dos donos quando estes estão cozinhando. Pode ser muito bonito, mas também pode ser muito perigoso para o cachorro quando se está usando água fervente ou óleo quente na cozinha.

O cachorro pode ter queimaduras de primeiro, segundo ou terceiro graus causadas por fogo, calor, líquidos ferventes, produtos químicos e eletricidade. Todas são dolorosas e podem causar danos e até a morte. Queimaduras superficiais, doloridas e avermelhadas normalmente não são graves. Porém, os primeiros socorros devem ser prestados o mais rápido possível para aliviar a dor.

As dicas a seguir vão ajudar a identificar o tipo de queimadura com a qual você está lidando e também como tratar os ferimentos.

Queimaduras de primeiro ou segundo grau

Os sinais de uma queimadura de primeiro grau incluem pêlos queimados ou intactos, lesões dolorosas e pele vermelha com a possibilidade de formação de bolhas. Os sinais de queimaduras de segundo grau são pêlos queimados ou lesões dolorosas que ficam amarronzadas, com inchaço e bolhas. Se você perceber qualquer um desses sinais, faça o seguinte:

  • Contenha o cão, se necessário.
  • Aproxime-se do cachorro lentamente, falando em um tom de voz tranqüilizador.

    Passo 2
    2006 Publications International, Ltd.

  • Aplique água fria ou bolsas de gelo no local deixando em contato com a área afetada por 15 min. NÃO use pomadas ou óleo.
  • Se a queimadura cobrir uma grande parte do corpo do cachorro ou estiver onde ele possa lamber, cubra o local com uma compressa estéril. NÃO use algodão.
  • Enrole pedaços de pano ou outro material macio ao redor da compressa e amarre ou cole com esparadrapo somente para manter a compressa no lugar.
  • Leve o cachorro a um veterinário o mais rápido possível.

Queimaduras de terceiro grau

Os sinais de uma queimadura de terceiro grau incluem destruição de uma área de pele, lesões brancas ou pretas e pêlo que sai com facilidade. Também observe sinais de choque, que incluem gengivas pálidas ou brancas, batimento cardíaco e respiração rápida. Se você vir algum desses sinais, faça o seguinte:

  • Contenha o cão, se necessário.
  • Aproxime-se do cachorro lentamente, falando em um tom de voz tranqüilizador.
  • Veja se o cachorro está em choque. 
  • Examine as gengivas erguendo o lábio superior com cuidado. Gengivas pálidas ou brancas indicam grande possibilidade de choque. Se as gengivas estiverem rosadas o cachorro não está em choque.
  • Determine o batimento cardíaco. Coloque seus dedos com firmeza sobre o cão aproximadamente 5 cm atrás do cotovelo no centro do peito. Conte o número de batidas em 10 s e multiplique por 6. Se o cachorro estiver em choque, seu batimento deve ser de mais de 150 batidas por minuto.
  • Coloque o cachorro de lado com a cabeça estendida. Puxe a língua do cachorro com cuidado para manter a entrada de ar livre.
  • Eleve um pouco a parte traseira do cachorro, usando um travesseiro ou toalhas dobradas. Para conservar a temperatura corporal, enrole o cachorro em um cobertor ou casaco.
  • NÃO use pomadas ou óleos. Coloque uma compressa limpa e seca sobre a área queimada. NÃO use algodão.
  • Enrole pedaços de pano ou outro material macio ao redor do curativo e amarre ou cole com esparadrapo, pressionando apenas o suficiente para segurar a bandagem no lugar.
  • Leve o cachorro a um veterinário o mais rápido possível.

Queimaduras químicas

Os sinais de queimaduras químicas incluem um cheiro característico como de terebentina, gasolina ou inseticida; pele avermelhada ou dor. Se você perceber esses sinais, faça o seguinte:

Passo 2
2006 Publications International, Ltd.

  • Contenha o cão, se necessário;
  • Aproxime-se do cachorro lentamente, falando em um tom de voz tranqüilizador.
  • Lave/>/> a área completamente com água e sabão, repetindo quantas vezes for necessário para remover o produto químico. Use sabão suave e ensaboe bem. NÃO use qualquer tipo de solvente.
  • Fale com o veterinário para maiores instruções.

Seu cachorro se mete em tudo? Veja a próxima seção para dicas de primeiros socorros para atender um cão engasgado, incluindo como liberar as vias aéreas e fazer ressuscitação cardiopulmonar.