Como tratar um cão envenenado

Os cães são criaturas curiosas e gostam de investigar, o que os leva a muitos envenenamentos acidentais a cada ano. Normalmente, o cachorro encontra uma lata ou garrafa de algum produto químico aberta e, acidentalmente, ou de propósito, derrama o produto. O produto vai entrar em contato com seu pêlo e suas patas e ao lamber para limpar essas áreas ele vai engolir a substância potencialmente tóxica. É sua responsabilidade como proprietário de um animal de estimação manter qualquer produto que possa ser tóxico fechado e longe do alcance do animal.

Alguns sinais de possível envenenamento incluem baba excessiva, vômitos, diarréia, dor abdominal, tremores, nervosismo, convulsões, coma e odor característico do produto químico no corpo. Veja o que você pode fazer se o seu cachorro estiver intoxicado.

  • Se o cão estiver comatoso ou convulsivando, enrole-o em um cobertor e leve-o imediatamente a um veterinário junto com a embalagem do produto, planta ou folha suspeito de ser a causa do envenenamento.
  • Se o cão estiver com um odor de produto químico na pele, lave o corpo inteiro com água e sabão neutro até o cheiro sumir. Se o veneno foi lambido ou ingerido, enxágue a boca do cachorro com água limpa para ajudar na desintoxicação.
  • Se o cachorro não vomitou ainda e o veneno não é um produto cáustico ou derivado de petróleo (veja a lista abaixo) induza o vômito dando uma colher de sopa de água oxigenada 3% para cada 10 kg de peso de 10 em 10 min até o vômito começar. Se o cachorro não vomitar dentro de 1/2 hora, leve-o imediatamente ao veterinário com a embalagem do suposto veneno. 

Produtos cáusticos incluem ácido de bateria, removedores de calosidades, detergentes de louça, desentupidores de ralos, removedores de gordura, desinfetantes e limpadores de forno. Produtos derivados de petróleo incluem solventes de tintas, cera para chão e solução de limpeza a seco.

Você vai ficar surpreso com o número de produtos domésticos que são tóxicos para o seu cachorro. Alguns dos mais comuns são bebidas alcoólicas, amônia, líquido anticongelante, água sanitária, chocolate, detergentes, desinfetantes, solução de limpeza a seco, fertilizante, lustra-móveis, gasolina, cola, uvas e passas, medicamentos humanos, bolas de naftalina, veneno de rato e camundongo, cebolas, limpadores de forno, diluentes e removedores de tinta, graxa de sapatos, lustrador de prata e desinfetante de vaso sanitário.

Além disso, algumas plantas que temos em casa também são tóxicas para o seu animal de estimação, incluindo a babosa, açucena, narciso, abacate, azaléia, ave do paraíso, copo de leite, mamona, milho, ciclâmen, lírio amarelo, lírio branco, comigo-ninguém-pode, orelha de elefante, hera, íris, azevinho, jacinto, hortênsia, kalanchoe, macadâmia, visco, cebola, filodendro, rododendro, tomate, tulipa, teixo e iúca.

Esta é uma lista parcial. Para uma lista mais completa veja ASPCA/> Animal/> Poison/> Center/>/> em www.aspca.org (em inglês).

Os cachorros também podem ficar intoxicados com fumaça ou monóxido de carbono. Veja na próxima seção algumas dicas do que fazer para prestar os primeiros socorros neste tipo de emergência.

/>