Podando árvores, arbustos e vinhas

Autor: 
C. Burrell

Talvez nenhum outro aspecto envolvendo árvores, arbustos e vinhas confunda tanto os jardineiros iniciantes quanto a poda. Quando podar? O que podar? Como fazer isso? Essas são apenas algumas das perguntas.

Quando podar

Quando podar depende de diversos fatores, em especial a razão para a poda. A poda estimula o crescimento. Podar um galho fraco no fim do inverno ou começo da primavera irá normalmente causar o novo crescimento que substitui o antigo para crescer mais rápido. Para desacelerar o crescimento, faça a poda no início do verão. Esses são os dois princípios básicos da poda.

Podando uma conífera.
2006 Publications International, Ltd.
Pode coníferas de forma diferente

Árvores e arbustos que florescem na primavera (o florescer em galhos formados no ano anterior) normalmente são podados imediatamente após terem terminado de florescer. Isso estimula o florescimento maior no ano seguinte. Aquelas que florescem em novas madeiras (normalmente aquelas que florescem no verão) podem ser deixadas até a próxima primavera. A maioria das cercas vivas formais pode ser podada em qualquer estação, de acordo com a necessidade. É preferível não podar no final do verão, já que isso pode gerar um novo crescimento que estará sujeito a danos no inverno. Cercas vivas informais são podadas após florescer.

Existem dois tipos de plantas coníferas que demandam diferentes tipos de poda. Os primeiros são aqueles que desenvolvem o crescimento de um ano todo de uma só vez, no final da primavera. Esse grupo inclui os pinheiros, os abetos vermelhos e árvores de natal. Eles podem ser podados com a remoção de dois terços do novo crescimento enquanto ainda estão frescos e em tom verde pálido. Não realize a poda de volta a madeiras velhas, pois elas não irão produzir novos ramos dessas seções. Coníferas que crescem durante o verão, como os teixos, a árvore da vida e juníperos, são podadas apenas no início do verão e novamente, se necessário, no final da estação. O que podar

O que podar depende muito do efeito que você deseja criar. Existem diferenças significativas entre a forma de podar arbustos e a forma de podar árvores.

Exceto sob raras circunstâncias, árvores ornamentais devem ser deixadas em seu formato e aparência naturais, resultando na pequena necessidade de realizar a poda. Elas são normalmente podadas apenas para remover galhos doentes ou danificados ou outros que se cruzam, se arranham ou formam um ângulo agudo demais com o tronco.

O preenchimento não é recomendado.
2006 Publications International, Ltd.
O preenchimento não é recomendado

Algumas vezes os membros superiores de árvores de sombra densas também podem ser afinados para abri-los, permitindo que mais luz alcance o jardim abaixo. Duas outras situações que demandam poda são quando dois líderes se formam (remova um) e quando brotos secundários aparecem. Eles são brotos eretos e sem ramos que aparecem na base da árvore ou na parte baixa de seu tronco.

Árvores jovens devem ser podadas o mínimo possível no momento do plantio, pois os hormônios liberados pelos botões das folhas e ramos surgindo recentemente estimulam o crescimento de novas raízes. Galhos fracos e danificados, no entanto, podem ser removidos. Uma vez estabelecidas as árvores jovens, elas podem ser podadas para remover a fraqueza no crescimento e para dar a elas um formato melhor. Quando a árvore atinge uma altura considerável, todos os galhos mais baixos que interferem no movimento das pessoas podem ser retirados, preferencialmente em um período de dois a três anos.

Uma técnica comum de poda de árvores é o enxerto. Isso não é recomendado. O enxerto envolve fazer a poda de grandes galhos de árvores caducas de uma maneira indiscriminada para alterar o formato original da árvore em um formato redondo. Isso causa diversos problemas, incluindo feridas que curam de forma pobre, definhamento sério e perigo crescente de danos pelo vento. Isso também destrói a simetria natural da árvore. O processo precisa ser repetido, já que árvores enxertadas voltam a crescer com ainda mais vigor.

Diferentes técnicas de poda são utilizadas em arbustos, dependendo do efeito desejado. Cercas-vivas, topiarias e outros formatos que são cortados com cuidado são aparados, o que significa que todos os galhos são cortados do mesmo comprimento. Alguns arbustos que afloram em madeiras novas também são podados anualmente até a base para gerar maior número de galhos e, portanto, mais flores. Subarbustos, que se definham perto do solo de qualquer maneira, também devem ser aparados anualmente.

Arbustos que florescem em maderias novas podem ser aparados.
2006 Publications International, Ltd.
Arbustos que florescem em maderias novas podem ser aparados

Quando um formato mais natural é desejado, os arbustos geralmente são estreitados. Galhos velhos ou excessivamente velhos e galhos secundários mais fracos são removidos até ficar apenas um galho principal ou a base da planta. Isso dá espaço para que galhos mais jovens cresçam da melhor maneira. O estreitamento é normalmente o método preferido para arbustos que florescem na primavera (aqueles que florescem em madeira velha) e é feito depois de as flores do ano terem acabado.

Arbustos de primavera devem ser estreitados.
2006 Publications International, Ltd.
Arbustos de primavera devem ser estreitados

Mesmo arbustos bem formados podem precisar de poda. Se forem deixados, alguns arbustos em desenvolvimento irão florescer bastante apenas a cada dois anos, já que boa parte de sua energia irá para a produção de sementes. A menos que a planta também seja criada pela natureza comestível ou decorativa de suas frutas, suas flores também devem ser removidas pelo talo. Isso irá prevenir a formação de sementes e propiciar um florescimento melhor. Isso é feito com mais freqüência em plantas ericáceas como o rododentro, azaléias e louros da montanha.

As vinhas devem ser tratadas com arbustos. Aquelas que florescem em madeira velha (plantas de primavera) devem ser podadas após desabrocharem e aquelas que florescem em madeira nova (plantas de verão ou outono) devem ser podadas no final do inverno ou início da primavera. Vinhas criadas tendo como objetivo sua folhagem produzem crescimento altamente elevado e precisam ser podadas regularmente. Elas podem ser podadas em qualquer época, exceto no final do verão ou início do outono, podar nessa época do ano pode resultar em um novo crescimento que não fortalece de forma adequada.

Galhos largos necessitam de uma serra para poda e devem ser removidos até o tronco ou galho principal. Corte harmoniosamente até o anel de crescimento onde o galho se une ao tronco ou a outro galho sem machucá-lo. Não deixe um toco ou o processo de recuperação será longo. Para galhos mais importantes, utilize o método de 3 cortes. Não aplique tinta de árvore aos machucados. Sempre esterilize as ferramentas de poda entre cortes mergulhando-as em álcool ou outro desinfetante. Na maioria dos casos, podas principais em uma árvore grande devem ser deixadas para um especialista em árvores.

Sempre plante cercas-vivas de forma que a base seja mais larga que o topo.
2006 Publications International, Ltd.
Sempre plante cercas-vivas de forma que a base seja mais larga que o topo

Efeitos especiais

A maior parte das podas e treinamentos é feita estritamente em uma base de funcionalidade: apenas o suficiente para produzir uma árvore, arbusto ou vinha saudável e bonita. Mas a poda também pode ser artística, alterando a forma da planta de acordo com capricho humano. O tipo de poda que você prefere depende do seu gosto. Se você gostar de inovar, tente alguma técnicas de poda ornamental.

As cercas-vivas são a forma mais comum de poda ornamental. Arbustos ou pequenas árvores, normalmente sempre vivas, são plantados próximos uns dos outros, apenas 30 ou 60 cm de distância, formando um muro ou tela.

Cercas-vivas informais, normalmente plantadas com arbustos florais, são as mais fáceis de manter, por serem finas tão novas, um crescimento saudável acontece. Cercas-vivas formais são cortadas em formas geométricas e precisam ser aparadas com freqüência até quatro vezes por ano (menos vezes para coníferas). A base da cerca-viva deve ser mais larga que o topo, do contrário os galhos definham e morrem.

Árvores usadas para a poda de direcionamento devem ser capazes de suportar podas severas.
2006 Publications International, Ltd.
Árvores usadas para a poda de direcionamento
devem ser capazes de suportar podas severas

A topiaria leva a poda um passo adiante, transformando arbustos em esculturas vivas. As plantas podem ser podadas em forma de animais, formas geométricas ou qualquer coisa que você quiser. Arbustos sempre-vivos densos e de crescimento lento são as melhores escolhas para topiaria.

A poda de formação é feita pelo aparao e poda de árvores e arbustos para que formem um túnel arcado. Duas fileiras são plantadas com um caminho largo entre elas. Quando as plantas atingem a altura desejada, os topos são arcados e entrelaçados entre si. Essa técnica é aplicada normalmente em propriedades extensas.

A poda de direcionamento envolve cortar os galhos ao mesmo ponto todos os anos, normalmente em uma árvore grande, gerando o crescimento em forma de pompons na ponta de galhos grossos. Essa técnica nunca foi popular na América do Norte, embora seja muito utilizada na Europa continental. Árvores utilizadas para a poda de direcionamento devem ser escolhidas com cuidado, já que poucas espécies conseguem sobreviver a podas tão severas por períodos longos.

A educação de galhos envolve podar pequenas árvores e arbustos em uma forma bi-dimensional, normalmente contra um muro ou grade. Isso pode ser feito de forma geométrica ou de forma livre. A educação de galhos pode ser usada para dar um visual formal ao jardim ou, treinando árvores e arbustos a escalar um muro ao sul, para permitir que plantas cresçam em um clima hostil. A Pyracantha e árvores frutíferas são utilizadas freqüentemente nessa técnica.

Use a técnica de educação de galhos para dar um visual mais formal ao jardim.
2006 Publications International, Ltd.
Use a técnica de educação de galhos para dar
um visual mais formal ao jardim

Como podar
Pequenos galhos podem ser podados com tesouras próprias. Corte penas até 6 mm acima de um broto saudável lateral em um ângulo de 45º
.

Corte em um ângulo de 45 graus.
2006 Publications International, Ltd.
Corte em um ângulo de 45º

Método de três cortes

  1. Corte o galho pela metade para evitar rompimento.

  2. Corte ligeiramente de cima para baixo após o primeiro corte.

  3. Corte de cima para baixo, paralelamente ao colar, para remover o toco.

Conversamos sobre criar designs com arbustos e podá-los. Na próxima seção mostraremos como plantar e mantê-los.