As 25 melhores dicas para um casamento feliz

O dia do casamento é lembrado como um dos momentos mais felizes na vida de grande parte das pessoas que optaram por dividir a vida com um parceiro. Naturalmente, prolongar esse sentimento é o desejo de todos os casais.

Porém, a convivência diária sempre provoca atritos. Saber como diminuir essas zonas de turbulência é o grande segredo para um casamento longo e feliz. Veja a seguir as melhores dicas, produzidas por especialistas, que podem ajudar em muito na sua união.

1) Confiança

Confiança é a palavra chave em qualquer relacionamento saudável. Ela não aparece do nada. Precisa ser construída e trabalhada. Isso significa o fim de qualquer tipo de segredo, dos flertes, de cenas que provocam ciúmes no outro, incluindo conversas com ex-namorados no Facebook. Confie no seu parceiro e dê razões para que ele também confie em você. A fidelidade não está apenas nas ações, mas também nos pensamentos e palavras.

2) Jogue as máscaras no lixo

Não finja ser quem você não é. Isso vale também para a fase de namoro e noivado. Ninguém é capaz de viver um personagem fictício a vida inteira. Logo, tire as máscaras e mostre suas características. E vá além. Não imagine que o parceiro irá adivinhar seus sentimentos. Verbalize o que está acontecendo. Se estiver cansado, peça auxílio nas tarefas. Ninguém tem bola de cristal.

3) Objetivos comuns

É essencial que o casal tenha objetivos comuns e caminhe em uma mesma direção. Se cada um tem projetos antagônicos, dificilmente a dupla conseguirá conciliar os interesses e os conflitos serão frequentes, provocando atritos constantes. Por isso, manter a comunicação aberta é essencial em todas as fases da vida.

4) Perdão verdadeiro

É inimaginável um casamento de duas pessoas perfeitas. Ambos cometerão erros e é preciso que perdoem um ao outro. Mas a atitude não pode ser da boca para fora. É necessário ter significado real, incluindo, não ficar revivendo o erro cometido . Depois que um episódio for superado, deve-se colocar um ponto final.

5) Casamento financeiro

Não há casamento parcial, em que apenas algumas áreas da vida são divididas. Ou é tudo ou é nada. Isso inclui o campo das finanças. É possível até mesmo escolher um dos cônjuges para administrar as contas, entradas e saídas de dinheiro, se ele tiver mais aptidão. Todavia, não é possível que existam segredos nesse campo. Rendimentos não declarados, contas escondidas, compras de alto valor não discutidas previamente, podem abalar a confiança.

6) O respeito está nos detalhes

É preciso ter uma postura de respeito em relação ao companheiro. Isso inclui prestar atenção no que é falado, nos gestos, na postura, enfim, em todos os detalhes. Não é necessário se concordar com tudo, mas é bom ouvir e respeitar a posição do outro.

7) Prioridades

Mostre aos filhos que o casamento vem antes deles e não o contrário. Quando perceberem o respeito e o relacionamento entre pai e mãe, isso também os deixará mais seguros.

8) Diversão

Sempre reserve tempo para fazer coisas que ofereçam prazer aos dois. Façam caminhadas, desenvolvam projetos, não importa o que seja, mas gastem tempo juntos. Isso dará uma nova dimensão ao relacionamento.

9) Defina seu papel

Tenha certeza de que você gosta do papel que desempenha no casamento e que seu parceiro também está confortável nas funções que realiza. Isso é fundamental em médio e longo prazo. É possível fazer coisas que não são agradáveis por um determinado período, porém, se o desejo é fazer esse relacionamento longevo, suportar tarefas que não são agradáveis causará mais cedo ou mais tarde problemas graves.

10) Elogie com sinceridade

Nunca deixe passar uma oportunidade de elogiar seu parceiro se alguma coisa que foi feita lhe agradou. Isso irá deixá-lo feliz, especialmente pela percepção da sinceridade do elogio.

11) Fronteiras

Existem fronteiras que não devem ser ultrapassadas. A família é uma delas. Não critique os familiares de seu parceiro. Isso irá colocá-lo em uma situação difícil, pois, mesmo tendo constituído uma nova família, ele precisa se relacionar com a antiga. Criar áreas de atrito em nada irá ajudar.

12) O que acontece em casa, fica em casa

Não faça fofocas a respeito de seu parceiro revelando detalhes pessoais. A intimidade é do casal e assim deve permanecer. Nem mesmo amigos íntimos devem ter acesso a tais informações. Isso, além de inadequado, é uma violação de confiança.

13) Aparências nem sempre enganam

Não relaxe nos cuidados pessoais. O fato de não estar namorando não dispensam coisas como o escovar de dentes ou o banho diário. Esforce-se para ter uma boa aparência para seu parceiro.

14) Celebre

Nunca deixe de festejar as datas importantes em suas vidas, os aniversários natalícios, de casamento, de namoro, primeiro encontro, enfim, tudo o que marcou a caminhada de ambos. Seja com cartões, flores, jantares ou outros tipos de celebração.

15) Ame a si mesmo

Todos envelhecem. Isso é inevitável. Não deixe que esse processo abale sua autoconfiança. Você certamente ganhou experiência e melhorou como ser humano nessa caminhada. Se tornou, dessa maneira, uma pessoa mais atraente para seu parceiro.

16) Com raiva, não fale

Manter sempre as linhas de comunicação abertas talvez seja a melhor ferramenta de um casamento feliz. Porém, há momentos em que o silêncio é a opção mais adequada. Ao longo da jornada da vida haverá situações em que um estará muito irritado com o outro e para evitar dizer coisas que trarão arrependimentos profundos mais tarde, talvez seja melhor ir para um canto e ficar lá até a raiva passar. Depois, com calma, a conversa que foi adiada pode ajudar a colocar os pingos nos is.

17) Educação nunca é demais

Não confunda educação com formalidade. Em uma relação de anos e anos não há necessidade de etiquetas, mas a cortesia é indispensável por toda a vida. Nunca dispense as palavras mágicas como o por favor e muito obrigado.

18) Enterre Nostradamus

Enterre o Nostradamus que existe em seu peito. Quando você gostaria de ter feito alguma coisa e aceitou o plano de seu cônjuge e o objetivo não foi alcançado, contenha-se e de forma alguma diga "eu sabia que não iria dar certo". Seu parceiro certamente já estará se remoendo por dentro, pois sabe disso. Não é preciso ficar esfregando em sua cara. O que passou, passou, é preciso tocar a vida em diante.

19) Desligue o placar

Casamento não é uma competição entre marido e mulher. Vocês estão no mesmo time. Logo, não é preciso ficar contando quem acerta mais decisões. Não há necessidade de causar tensão extra. O importante é tentar ajudar o companheiro a conduzir a carga e atingir o objetivo.

20) Ninguém muda o outro

Se você fizer do objetivo de seu casamento tentar mudar o parceiro adequando-o à vida conjugal estará fadado ao fracasso. A única pessoa que você é capaz de mudar é você mesmo. Logo, aceite seu parceiro como ele é e trate de se adaptar. Aceite suas falhas, pois lembre-se de que você também tem as suas.

21) Escolha suas batalhas

É preciso aprender a ignorar as pequenas coisas, mesmo aquelas que podem ser irritantes. Isso é capaz de causar muitas discussões. Esses debates podem até provocar mudanças, mas o desgaste é muito grande para resultados quase insignificantes. É necessário sabedoria para escolher os motivos pelos quais valem à pena um debate.

22) Admita os erros

Não terceirize as culpas. Se você cometeu um erro, não aponte o dedo ou tente escapar da responsabilidade. Admita. E se comprometa a fazer um esforço para que aquilo não se repita.

23) A grama do vizinho

Uma das coisas que tendem a agravar os problemas comuns a qualquer casamento são as comparações com outros casais. Além de inúteis, muitas vezes são equivocadas. Afinal, ninguém sabe o que ocorre entre quatro paredes. Evite elogiar a mulher ou o marido de alguém durante uma discussão. Centre seus diálogos nos seus problemas e tente solucioná-los.

24) Quebre a rotina

Não deixe a rotina engolir sua vontade de viver. Fuja do roteiro, saia dos horários, crie situações diferentes em seu dia a dia. Isso irá reavivar seu casamento.

25) Nunca desista

Não existe casamento perfeito. Os problemas existirão, por melhor que seja o relacionamento. O importante é não parar de tentar consertá-los e ir aprimorando a parceria dia a dia.